5 Dicas para viver no azul

Com a situação econômica atual do país, a taxa de desemprego, o aumento na inflação e a dificuldade em poupar dinheiro acabam contribuindo para que o brasileiro fique no vermelho. Muitas pessoas ficam com o nome sujo, impossibilitados de comprar qualquer coisa no crédito e negativado na praça. Se você tem medo de ficar no vermelho, confira agora nossas 5 dicas e se mantenha no AZUL.

1. Planejamento Financeiro

Uma das primeiras dicas financeiras é procurar um planejamento financeiro. O primeiro passo é consultar seu CPF e entender a real situação financeira.  Depois aprenda a controlar toda a situação, atualmente existem diversos tipos de métodos de você centralizar sua organização financeira. Pode ser um planilha de gastos, apps, sites e até um caderninho.

2. Planeje a aposentadoria

Você pode começar a planejar sua aposentadoria, sabia? Quais seus objetivos? Do que você não abre mão? Do que você abre mão? Como espera ser o seu futuro? Com que receitas poderá contar? Quanto precisará juntar? Quanto será preciso poupar? É importante ter esse tipo de questionamento em mente antes de pensar em planejar a aposentadoria para depois começar a calcular o valor a ser poupado a cada mês… Uma das melhores dicas financeiras é começar o quanto antes e ser o mais regular possível.


 

Consulte já seu CPF clicando aqui.


 

3. Anote gastos extras

Como foi citado acima, tenha controle dos seus gastos! Eles acontecem em meses de aniversários, fim de ano, datas comemorativas… e podem acontecer alguns gastos fora do previsto também. Anotar esses gastos é importante para ter noção da saída inesperada de dinheiro e te ajuda a se controlar quando for gastar em outras áreas. a ótima

4. Aprenda a poupar

Além de ter o controle da sua vida financeira em suas mãos, você precisa estar prevenido para os imprevistos. O ideal é separar uma parcela do seu salário para eventuais gastos inesperados. Aprenda a poupar!

5. Tente negociar suas dívidas

As dívidas do cartão de crédito te assombram? O ideal é tentar ligar na operadora do cartão e negociar a dívida. Você pode ter um bom desconto pagando à vista ou pode conseguir parcelar a dívida em muitas vezes e não pesar tanto no seu bolso. Mas faça as contas porque um acordo não pago pode virar uma bola de neve!

Write a Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *